Peter Hess e a massagem de Som

0
Post Image

O termo ” massagem de som” compõe-se dos conceitos MASSAGEM e SOM, tratando-se portanto de uma massagem de som.

Não é empregue um som qualquer, mas sim o som das taças, ou mais precisamente, das taças de terapia Peter Hess®. Para além das taças, na Massagem de Som Peter Hess podem ser utilizados gongos e címbalos.

Existem hoje diversas formas de massagem de som com taças, e igualmente com outros instrumentos, como por ex. o monocórdio e o didgeridoo. Peter Hess é o pioneiro no domínio da aplicação das taças de som, tendo vindo a desenvolver, desde 1984, o método de massagem de som com o seu nome.

O conceito de massagem significa aqui não uma massagem no sentido clássico, tal como conhecemos da fisioterapia, p.ex., mas a escolha do nome deveu-se ao facto de muitos clientes descreverem a experiência do ” tratamento” de som como uma espécie de ” massagem”, como um ser tocado, um ser movido pelo som.

Ao contrário de uma massagem clássica, na massagem de  som Peter Hess, não existe o contacto físico direto entre o praticante da massagem de som e o cliente.

Nesta modalidade, a massagem processa-se através das taças de som ou das respetivas vibrações sonoras, pois as taças são colocadas sobre o corpo vestido e postas a vibrar por meio de uma suave percussão. A vibração sonora agradável e rica em harmônicos cria um espaço de bem-estar e de relaxamento. As vibrações sonoras assim geradas transmitem-se ao corpo, que em virtude de ser constituído em cerca de 70-80% por água, apresenta uma extraordinária capacidade de transmissão de som. Desta forma, as vibrações físicas das taças de som prosseguem gradualmente através da pele, dos tecidos, das cavidades corporais, dos órgãos e ossos, alcançando todo o corpo.

Mais infos sobre a massagem de som: https://pierrestocker.com/terapia-do-som/massagem-de-som/ 

fonte:  PETER HESS PORTUGAL